Nas águas do Rio Grande do Norte

A transparência colorida de mares, lagoas e piscinas naturais do Rio Grande do Norte

O balneário de Búzios está a meia hora de Natal: ele tem um berçário natural de peixinhos, que fica do lado esquerdo da praia

“Imagina como era esse lugar antes… tipo quando Cabral chegou.” Éramos um grupo de dez amigos passeando pelo Nordeste antes da pandemia. Ouvíamos ou dizíamos essas frases uns aos outros, enquanto subíamos, de carro, pelo belíssimo litoral do Rio Grande do Norte. Até que, imersos entre dunas e paredões sobre o mar _ sem nada, nem ninguém à vista _ um de nós disse o que os demais pensaram:

 _ Gente, olhem só: um lugar como se fosse no início de tudo.

Estávamos no município de Maxaranguape, onde o mar, lagoas, rios e dunas se unem em pedaços deslumbrantes de natureza. A menos de uma hora de Natal, sentido Norte, o município rende um roteiro imperdível. Do outro lado, ao sul de Natal, a meia hora de carro, a praia de Búzios, berçário de peixes natural à beira-mar, é outra dica dos locais. Sem a fama de Pipa e de Maracajaú, esses arredores não perdem nada em beleza e ganham em aconchego. É sobre eles que vamos falar aqui.

AO NORTE

Em Maxaranguape

Maxaranguape não tem um só; tem vários pontos altos. Um deles é a Lagoa do Vital. Em meio a águas cristalinas, dezenas de peixinhos nadam em volta dos banhistas. Empresas de turismo de Natal promovem tours pela região, que podem ser moldados segundo o gosto do visitante. No pacote, estão incluídas frutas a serem degustadas dentro d’água mesmo.

Para quem preferir ir até lá de carro alugado e fazer seu próprio horário, nos fins de semana, a Lagoa do Vital conta com uma pequena estrutura de quiosques. Mas aí o lugar recebe mais gente. Durante a semana, a paz é geral. E meninos da região vendem pasteis e cocadas que fazem a festa do visitante.

A região é coalhada de dunas, e, em que pese o prejuízo ao meio-ambiente, há guias autorizados a rodar de 4X4 por ali. Segundo eles, a quantidade diária é limitada. E a quietude do lugar completa a sensação de bem-estar.

A ação dos ventos moldou a chamada Árvore do Amor, onde casais colocam fitinhas, jurando felicidade eterna. Ponto turístico famoso, às vezes é preciso esperar a vez para fazer uma foto limpa. Mas vale a pena. Saindo de Natal, ela fica próxima ao Cabo de São Roque (repare o farol no alto à esquerda)

Ao contrário do que pensam alguns, o Cabo de São Roque, localizado a uns 50 quilômetros de Natal, não é o ponto mais a leste do Brasil. Mas é, sim, o ponto do continente mais próximo da África. Aliás, o ponto mais a leste do Brasil é o Cabo Branco, que fica em João Pessoa, Paraíba

As localizações no Rio Grande do Norte bem podiam ser indicadas por lagoas. Tipo: tal lugar fica duas lagoas adiante, à direita. Assim, cinco quilômetros além da Lagoa do Vital chegamos à Lagoa do Peracabu que é ladeada pelo mar. É sair da água doce e e entrar na salgada. As redes do litoral nordestino também estão lá.

Em São Miguel do Gostoso

São Miguel do Gostoso é mais um município potiguar que produz uma enxurrada de lugar bonito. A hora e meia de Natal, abriga na área urbana praias como a da Ponta do Santo Cristo e do Cardeiro (boas para kite e windsurfe) e a da Xêpa (a mais central e turística). São donas de areias branquíssimas. A 15 minutos do centro, entretanto, está a mais bonita e confortável de todos: a da foto abaixo: Praia de Tourinhos.

Ao longe, à direita, o pontal da Praia de Tourinhos…
… e de perto, em fotografia feita sobre o pontal

Bem ao longe da Praia de Tourinhos (a foto daqui foi feita com zoom), se avista mais uma área de captação de energia eólica, imagem comuam por diversos cantos do Rio Grande do Norte, a esquina do Brasil, onde o vento faz a curva, literalmente, digamos.

Você já quis conhecer uma área do Movimento dos Sem Terra (MST)? Entre o centro urbano de São Miguel do Gostoso e a Praia de Tourinhos, encontra-se o Assentamento Nossa Senhora Aparecida. O grupo está lá há dez anos, mas só em 31 de maio de 2019 passou de acampamento a assentamento popular. Na ocasião, foi inaugurada, pelo arcebispo de Natal, dom Jaime Vieira Rocha, a capela de Nossa Sra Aparecida.

Trinta e duas famílias pretendem ocupar o lugar. Eles plantam mandioca, que é vendida para terceiros, mas tem como meta abrir uma cooperativa. A região deve ganhar um Armazém do Campo, a exemplo dos que existem em outras cidades (no Rio, ele fica na Lapa).

AO SUL

Praia de Búzios, em Nísia Floresta

A meia hora ao sul de Natal, bem antes da famosa e lotada Pipa, fica o balneário de Búzios, que tem uma praia de dois perfis diferentes. Do lado esquerdo, os arrecifes de corais formam um amplo berçário natural de peixinhos. E, diferentemente da famosa praia de Maracajaú, que fica ao norte, aqui as piscinas naturais ficam à beira-mar e não em alto-mar.

É fácil observar peixinhos no berçário das piscinas naturais da praia de Búzios. Não é preciso usar máscara para enxergar dentro d’água, nem GoPro para fotografar ou filmar o fundo do mar. Águas claras, praia rasa e sol praticamente constante garantem uma visibilidade perfeita, nas marés baixas.

Do lado direito da praia de Búzios, o mar é aberto, às vezes perigoso, um paraíso inclusive para surfistas. É aí, na areia, junto à avenida, que fica a maioria dos restaurantes do balneário.

Tabatinga, em Nísia Floresta

A Casa da Tapioca, em Tabatinga, Nísia Floresta, é um ponto turístico que fica a pouco mais de meia hora da capital. O ambiente é rústico, simples, expõe cartazes espirituosos e uma decoração colorida e divertida. O visitante vê a tapioca ser feita na hora num enorme forno de pedra. Em ritmo industrial, apesar de artesanal. A casa também faz cocadas e outros quitutes regionais.

Lagoa do Carcará, em Nísia Floresta

Nas águas claras da Lagoa do Carcará, que fica a pouco mais de uma hora de Natal, há pedalinhos e afins para servir a crianças e adultos. Mas ela é grande o suficiente para você deixar de lado o forte burburinho dos quiosques. Por ser de fácil acesso, evite ir até lá durante os fins de semana.

Num passeio de jangada pela lagoa, chega-se facilmente ao outro lado dela, o que garante o isolamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *